Acesse agora
Conecte-se. uma rede social para encontrar e oferecer ajuda.

Camila Oviedo

Produtora editorial de formação, construiu sua carreira nas áreas de comunicação, marketing e gestão de marcas, em organizações como Metrô de São Paulo, Sonopress e Natura. Após um longo processo de autoconhecimento, iniciou sua jornada de EUpreendedorismo em busca da realização de seu propósito que é inspirar pessoas a ampliarem o olhar, a enxergarem sob novas perspectivas e se desenvolverem a partir delas. Apaixonada pelas particularidades de cada ser, por histórias de vida e pelas questões da existência, estuda psicanálise e é voluntária em uma instituição de acolhimento para crianças e adolescentes, em um projeto de registro e ressignificação das experiências vividas por eles. Além de ler, ler e ler, cozinhar é uma das coisas que mais gosta de fazer e, quando descobriu o significado disso em sua vida, fundou a Cozinha de Dentro, para compartilhar com os amigos as delícias da culinária saudável e as memórias afetivas da cozinha. Na Rede Ubuntu desenvolve projetos de branding e conteúdo e atua como facilitadora.

Últimos textos deste autor

Entregue, confie, aceite e agradeça

 

Há alguns meses, em uma viagem a trabalho, senti um medo profundo enquanto esperava o meu embarque.  Não era medo de voar, mas de não conseguir sair da situação que eu estava vivendo. Eu havia feito uma escolha profissional que não foi positiva e havia percebido que aquele trabalho não fazia sentido para mim logo no início, porém por diversos motivos, como “optei por esse emprego, então tenho que permanecer aqui”, “se eu decider sair, qual será o impacto na minha vida?”, “o que as pessoas vão pensar de mim?" “se eu sair, será que vou conseguir outro emprego? E, será que eu vou gostar desse novo emprego?”, “será que algum dia eu vou descobrir o meu propósito, o que me faz sentir feliz e realizada?”. Me sentia perdida, em uma situação aparentemente sem saída.

Decidi comprar uma revista para me distrair e comecei a ler ali mesmo. Uma das matérias logo me chamou a atenção. Era uma coluna do professor Hermógenes, um dos precursores da ioga no Brasil, e o título era: Entregue, confie, aceite e agradeça. Ao ler, entendi que é o lema do professor e me identifiquei imediatamente, pois ele dizia que, em situações onde nos encontramos desesperados, fazemos de tudo para encontrar uma solução, mas, às vezes, o melhor é parar de lutar, tentar ver a vida de forma mais suave e aceitar de forma positiva as dificuldades que a vida nos impõe para poder transformá-las em aprendizado. Há também, além de nós, uma força muito maior que dita a forma e o ritmo em que as coisas devem acontecer, então o ideal é fazer o que a gente puder e, com relação ao que não está ao nosso alcance, entregar e confiar, sem desejar determinada resposta, porque tudo o que tiver que vir, vem. E então, aceitar e agradecer, porque o que veio, é exatamente o que deveríamos receber.

E foi assim que eu me enchi de coragem, ou seja, deixei que o coração guiasse as minhas ações. Nesse mesmo dia, ao chegar em meu destino, enviei um e-mail que foi o ponto de partida para uma grande transformação. Entreguei, confiei, aceitei e agradeci antecipadamente a resposta que viria, do e-mail e do universo, pois sabia que seria a melhor.

Nas próximas semanas, os pontos começaram a se contectar, os horizontes a se abrir e o medo que eu senti por dias a fio, foi desaparecendo, dando lugar para um novo olhar, para as possibilidades que começaram a surgir. Algum tempo depois, saí de onde estava e iniciei a minha jornada de EUpreendedora, em direção ao meu propósito que, a cada dia, fica mais evidente. Com essa experiência, percebi a importância de, por vezes, deixar o lado racional quietinho, me libertar de padrões que estão na minha mente, fazer uma conexão profunda com o coração e agir através dele. Dá certo!


"Deixe o seu coração ver o que os olhos não podem ver"

Com carinho,
Camila.

Camila Oviedo

EUpreendedora e membro da Rede Ubuntu.